Exames de rotina: qual sua importância e quando fazer?

Exames de rotina

A rotina agitada repleta de compromissos acaba dificultando os cuidados com a saúde. Por esse motivo, muitas pessoas acabam deixando de lado consultas e exames de rotina. Contudo, essas visitas regulares são muito importantes, visto que podem fazer grande diferença na vida de cada pessoa.

Os exames de rotina são fundamentais para ter saúde, bem-estar e qualidade de vida. É por meio destes exames que o médico pode diagnosticar doenças de forma precoce, aumentando as chances de cura com um tratamento rápido e adequado.

Por isso, reunimos no post de hoje os principais exames de rotina que você deve fazer, assim como informações sobre a importância de realizá-los, qual profissional procurar e quando é o momento para isso. Confira!

O que são exames de rotina?

Indispensáveis para ter bem-estar e qualidade de vida, os exames de rotina ajudam a avaliar o estado atual de saúde, detectando doenças que muitas vezes não apresentam sintomas ainda no início, aumentando as chances de sucesso no tratamento.

Conhecidos popularmente como check-ups, os exames de rotina correspondem a realização de diversos procedimentos para diagnóstico. Os exames envolvidos podem ser clínicos, laboratoriais ou de imagem. 

Por que devo fazer exames de rotina?

Considerando a importância do diagnóstico precoce para aumentar as chances de cura ou remissão em um tratamento, os exames de rotina se tornam fundamentais para manter a saúde do indivíduo.

Por isso, é muito importante manter como hábito a realização de exames como esses periodicamente. Afinal, quando criança, até o início da adolescência, somos levados a esse acompanhamento. Contudo, com o tempo e a idade, essa prática é deixada de lado. Confira alguns motivos que representam a importância os exames de rotina.

Diagnóstico precoce

O diagnóstico precoce é o principal motivo para realizar os exames de rotina. Esse hábito é essencial para a detecção de doenças que não apresentam sinais e sintomas, ou que tenham o início silencioso. Assim, diversas enfermidades podem ser identificadas antes do estágio avançado, momento em que a remissão ou cura é mais difícil e, portanto, o tratamento acaba se tornando mais complicado.

Aumento das chances de sucesso no tratamento

Quando identificado de forma precoce, o problema de saúde pode ser tratado ainda no início. Com isso, as chances de sucesso no tratamento se elevam, assim como para a cura da doença.

Rápida recuperação

Consequentemente, com diagnóstico e tratamento precoce, a recuperação será ainda mais rápida, levando a maioria dos indivíduos de volta ao seu convívio familiar, vida profissional e ao seu espaço na sociedade, gozando de saúde e qualidade de vida.

Quais são os exames de rotina solicitados pelo médico?

Reunimos os principais exames de rotina que você precisa conhecer. A seguir, estão os mais indicados por médicos, desde os mais básicos, que podem ser feitos por qualquer pessoa e em qualquer idade e alguns específicos, importantes para certas categorias de indivíduos em grupos de risco. Confira os detalhes dos exames de rotina e entenda melhor suas indicações.

Exames de rotina: sangue

Os exames de sangue podem ser realizados para identificar diferentes problemas. Entre os exames de rotina, os mais comuns são o hemograma, colesterol, glicemia, PCR, HIV, PSA e ácido úrico.

Hemograma

O hemograma está entre os testes mais solicitados por médicos e é o exame de sangue mais conhecido. O objetivo do exame é avaliar a qualidade e a quantidade de glóbulos vermelhos (hemácias), glóbulos brancos (leucócitos) e plaquetas na corrente sanguínea. O hemograma pode detectar problemas como anemias, disfunções de coagulação, alergias, infecções e até mesmo diagnosticar alguns tipos de cânceres.

Glicemia e colesterol

Também realizados por meio de exames de rotina de sangue, o teste de glicemia e colesterol são usados para medir, de forma respectiva, os níveis de açúcar, HDL (colesterol bom) e LDL (colesterol ruim).

A avaliação periódica do perfil glicêmico e lipídico são de extrema importância, de modo a detectar patologias como a hipertensão arterial, diabetes, aterosclerose (acúmulo de gordura na parede das artérias) e risco para AVC (acidente vascular cerebral).

Nesse tipo de exame, a concentração de triglicérides também é monitorada, de modo a identificar os riscos de entupimento de artérias e outros problemas cardiovasculares que possam surgir.

No entanto, o nível de triglicerídeos deve ser medido separadamente, em outro teste. Isso porque, trata-se de um tipo de gordura que não pode ser dosada com os demais exames de colesterol.

PCR

O exame PCR se refere à proteína C-reativa, produzida no fígado. Sua elevação na corrente sanguínea indica que o organismo está passando por algum processo inflamatório ou infeccioso.

Medidos por meio do exame de sangue, o PCR tem como finalidade detectar infecções, neoplasias, doenças reumáticas, traumatismos e doenças cardiovasculares. Os principais diagnósticos que podem ser obtidos por meio do PCR, são:

  • Doença intestinal inflamatória;
  • Lúpus eritematoso sistêmico;
  • Infecções bacterianas;
  • Infarto do miocárdio;
  • Artrite reumatoide;
  • Queimaduras;
  • Pancreatite;
  • Apendicite;
  • Linfoma;
  • AVC.

Ainda que o exame de PCR não indique a localização exata da infecção ou inflamação, o aumento em seus níveis apontam que uma investigação mais detalhada deve ser realizada. Assim, o teste é utilizado para diagnóstico e também acompanhamento da evolução de tratamentos.

PSA

A sigla PSA indica o antígeno prostático específico. Quando em níveis elevados na corrente sanguínea, pode representar riscos para o homem. O exame de PSA é realizado para identificar possíveis alterações na próstata, sejam elas características do câncer de próstata ou mesmo benignas, como o crescimento natural devido à idade ou inflamações. 

A frequência para realização do exame pode variar de 1 a 4 anos para adultos de acordo com padrões de risco, ou seja, obesidade e familiares com histórico de câncer de próstata. Contudo, o teste de PSA deve ser feito anualmente por homens acima dos 40 anos. 

Ácido Úrico

O exame de ácido úrico tem como finalidade avaliar o nível presente na corrente sanguínea. Quando alterado, o teste pode indicar aumento para o risco de doenças cardiovasculares e também hipertensão arterial. Além disso, o exame de ácido úrico identifica o surgimento de doenças articulares, insuficiência renal, cálculos renais e gota.

Dosagem de hormônios

A dosagem de hormônios é realizada por meio de exames de sangue. Os hormônios avaliados são o TSH e T4 livre, ambos relacionados diretamente com o funcionamento da tireoide. 

Quando apresenta alterações, podem estar presentes problemas como hipertireoidismo ou hipotireoidismo. Esse tipo de exame de rotina é recomendado para mulheres na menopausa, visto que estão sujeitas a desenvolver distúrbios da tireoide.

Exames de rotina do coração

Além dos testes de sangue, os exames de rotina também envolvem métodos de diagnóstico usados para identificar alterações cardíacas, como o teste ergométrico, o eletrocardiograma, o ecocardiograma, raio-x e o MAPA.

Teste ergométrico

O teste ergométrico é conhecido popularmente como testes da esteira, pois utiliza o equipamento para sua realização. Seu objetivo é avaliar o coração em repouso, monitorando a função cardíaca em movimento. Este tipo de exame é solicitado quando a pessoa deseja iniciar a prática de atividades físicas ou ao apresentar risco aumentado para infarto.

Eletrocardiograma

O eletrocardiograma é o teste em que eletrodos são utilizados para monitoras a frequência cardíaca e batimentos. É indicado para detectar arritmias, bloqueios arteriais, taquicardias, falhas em válvulas cardíacas e outras condições relacionadas à saúde do coração. O exame é indicado principalmente para pessoas com mais de 40 anos e que estão sujeitas a doenças cardíacas.

Ecocardiograma e Raio-X

O ecocardiograma é um exame realizado via ultrassonografia, com o objetivo de avaliar o funcionamento e estrutura do coração, assim como o monitoramento de condições já existentes, como arritmias e isquemias. A indicação para o exame envolve sintomas como dores no peito, taquicardia e falta de ar. Já o raio-x é o exame utilizado para avaliar a anatomia cardíaca, oferecendo a possibilidade de imagens estáticas.

M.A.P.A.

O exame MAPA (monitorização ambulatorial da pressão arterial) é utilizado para medir os níveis de pressão. O teste é indicado quando há suspeita de hipertensão e risco para doenças cardíacas. Além disso, contribui para evitar derrames, infartos e outras condições.

Exames ginecológicos

Fazem parte dos exames de rotina testes ginecológicos como papanicolau, mamografia, ultrassom de pélvis, colposcopia, exame de urina e fezes. A seguir, saiba mais sobre cada um deles.

Papanicolau

O exame papanicolau, conhecido como preventivo, é realizado como forma de identificar lesões que podem se tornar tumores, câncer de colo de útero e ISTs (infecções sexualmente transmissíveis). 

O teste consiste na coleta de células no colo do útero para que seja feita a análise microscópica.

Mamografia

A mamografia está entre os mais importantes exames de rotina na vida da mulher. É por meio dela que médicos podem identificar de forma precoce o câncer de mama, aumentando as chances de cura com o tratamento adequado.

Segundo o Ministério da Saúde, o exame de mamografia deve ser realizado anualmente por mulheres acima de 50 anos. Contudo, quando existem casos na família, a prevenção por meio dos exames deve ser iniciada alguns anos antes.

Ultrassom da pélvis

O ultrassom da pélvis também é conhecido como ecografia, exame de imagem com baixa complexidade que é usado para detectar possíveis alterações no útero, tubas uterinas, bexiga e ovários.

Colposcopia

A colposcopia tem como finalidade avaliar a existência de alterações que indiquem a presença de HPV na vagina ou colo do útero. O teste é realizado por meio da visualização destas áreas com a ajuda do colposcópio.

Exame de urina e fezes

Por fim, os exames de urina e fezes são os realizados para avaliar a presença de microorganismos, analisando características como pH, densidade, cor, níveis de proteínas, hemácias e glicose.

Esses testes são usados para reconhecer a deficiência ou excesso de substâncias no organismo, assim como os riscos associados. Entre as doenças que podem ser identificadas pelos exames de urina e fezes, estão a anemia, infecções, diabetes e até mesmo cânceres.

Com que frequência devo fazer exames de rotina?

Exames de rotina

A frequência para realizar os exames de rotina costuma variar de acordo com a faixa etária e condições de saúde do indivíduo. Para os adultos aparentemente saudáveis, estes exames devem ser realizados a cada dois anos.

Para idosos que sofrem com problemas como obesidade, diabetes ou colesterol, assim como adultos sedentários ou fumantes, os exames de rotina devem ser feitos anualmente. Já para pessoas portadoras de doenças crônicas, a indicação é que os testes sejam feitos a cada seis meses.

Em relação à idade, crianças devem realizar os exames sempre que um médico solicitar. Para jovens até os 20 anos, os exames mais indicados para rotina são de sangue, urina e fezes. A partir dessa idade, é importante seguir as recomendações médicas e realizar os exames de acordo com o indicado para cada caso.

Quais os riscos de adiar os exames de rotina?

Os exames de rotina oferecem excelentes benefícios ao serem realizado periodicamente. No entanto, ao retardar a realização desse tipo de cuidado, o indivíduo pode enfrentar riscos que poderiam ser evitados. Conheça os principais perigos de adiar os exames de rotina.

Diagnósticos tardios

Um dos maiores riscos de adiar os exames de rotina é o diagnóstico tardio de alguma doença, especialmente se ela for grave, como é o caso do câncer. Por esse motivo, essa avaliação deve ser realizada de forma periódica, tornando-se um hábito na rotina de qualquer pessoa, contribuindo para seu bem-estar e saúde.

O câncer de mama é um importante exemplo sobre o risco do diagnóstico tardio. A mamografia é um exame rápido e simples, que pode identificar tumores ainda em fase inicial, aumentando as chances de cura e diminuindo os riscos durante o tratamento.

A detecção precoce do tumor eleva as chances de cura em até 95%. Contudo, ao ser descoberto em um estágio avançado, o prognóstico pode ser complicado e, em alguns casos, pode levar a metástase e até a morte.

Agravamento de doenças

Entre os maiores riscos relacionados ao adiamento dos exames de rotina está o agravamento das doenças, mesmo aquelas que já foram tratadas. Uma pessoa com diabetes, por exemplo, realiza o tratamento com medicamentos que ajudam a normalizar os níveis de glicemia.

Contudo, ao deixar de checar periodicamente tais níveis, dificilmente saberá se seu organismo apresenta picos glicêmicos, condição que agrava o quadro e prejudica outros órgãos. Ao realizar exames de rotina, é possível identificar essas alterações, adaptando o tratamento de acordo com os níveis apresentados naquele momento.

Por isso, mesmo que o tratamento esteja sendo realizado, é importante manter consultas e exames periódicos, de modo a evitar o agravamento das doenças, mesmo após o diagnóstico e desenvolvimento da conduta adequada. 

Qual médico procurar para fazer exames de rotina?

Uma dúvida comum relacionada aos exames de rotina é a respeito do profissional indicado para realizar essa avaliação. É importante lembrar que todos os médicos estão aptos para a realização de exames clínicos, anamneses, diagnósticos e tratamentos. 

Os exames de rotina podem ser solicitados por clínicos gerais e também especialistas, como endocrinologistas, reumatologistas e outros profissionais. Portanto, independente da especialização do médico, é possível realizar seus exames sob o pedido de qualquer um deles. Afinal, o encaminhamento para outros profissionais pode ser realizado de acordo com o resultado dos testes.

Clínica Croce

A Clínica Croce conta com atendimento qualificado, humanizado e com o uso de técnicas e tratamentos modernos para seus pacientes. Por isso, é um dos lugares que você pode procurar para realizar suas consultas e solicitar exames de rotina. Nossa área de atuação abrange:

1. Alergologia e imunologia

Trata-se do estudo, diagnóstico e tratamento de patologias que afetam o sistema imunológico. Entre elas, doenças alérgicas, tais como asma, rinite, dermatite atópica, anafilaxias, entre outras.

2. Endocrinologia 

Essa especialidade médica estuda e trata os hormônios do corpo que influenciam em diversas atividades do organismo, sendo as mais comuns o crescimento, a reprodução, o metabolismo, as alterações menstruais, o climatério e doenças como osteoporose, raquitismo, obesidade e distúrbios de colesterol.

3. Sistema Imunológico

A imunologia é uma área voltada ao estudo do sistema imunológico e das doenças decorrentes de alterações no seu funcionamento, podendo ser classificadas em imunodeficiência, doenças autoimunes e alergias.

4. Reumatologia

A reumatologia refere-se à especialidade que estuda as doenças que causam dores musculoesqueléticas de origem não-traumática, o que inclui músculos, ossos e articulações. Além disso, o profissional dessa área também atua na prevenção e no tratamento de doenças do metabolismo ósseo – como a osteoporose.

5. Otorrinolaringologia

Nossa equipe de otorrinolaringologista atua no tratamento e na prevenção de doenças que acometem o nariz, os ouvidos e a garganta. Doenças como sinusite crônica, distúrbios auditivos, doenças de laringe e esôfago e outras são tratadas por essa especialidade.

6. Vacinas 

A Clínica Croce possui um departamento especializado em vacinação, com um calendário completo incluindo as mais diversas soluções preventivas, a fim de atender e proteger desde prematuros até a terceira idade.

7. Infusão

O atendimento é voltado aos pacientes que necessitam de aplicações de medicamentos por via intravenosa, subcutânea e intramuscular. Essa classe terapêutica tem apresentado cada vez mais novidades, sendo aplicada para o tratamento de diversos tipos de patologias. O ambiente da clínica proporciona toda a estrutura necessária para a segurança do paciente durante a administração dos medicamentos.

Viu a importância de realizar os exames de rotina? Desse modo, você pode entender tudo o que acontece em seu organismo, reduzindo as chances de descobrir uma doença em um estágio mais avançado. Assim, é possível melhorar a qualidade de vida e bem-estar.

Não deixe para depois exames importantes como estes. Escolha uma clínica de confiança, com médicos qualificados, e solicite os exames de rotina para manter sua saúde em dia e evitar surpresas indesejadas!

Está pronto para ter sua consulta com um de nossos profissionais? Então, faça seu agendamento agora mesmo na Clínica Croce! Estamos prontos para atendê-lo por nosso canal digital!